Área Restrita

05/08/2011

Tribunal nega a trabalhador homem intervalo de 15 minutos destinado à

Tribunal nega a trabalhador homem intervalo de 15 minutos destinado à mulher

O princípio da isonomia não pode ser alegado por um homem para pleitear o descanso de 15 minutos antes do início da prestação de horas extras pela trabalhadora mulher – norma estabelecida pelo artigo 384 da CLT. Por essa razão, a Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho julgou improcedente o pedido de um eletricista de reconhecimento do direito ao intervalo.
O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (SP) havia estendido o benefício ao trabalhador, entendendo ser discriminatória a concessão do descanso apenas para as mulheres. A Quarta Turma do TST, porém, julgou que o Regional violou o artigo 5º, inciso I, da Constituição Federal ao proferir decisão concedendo o intervalo a pessoa do gênero masculino.

Leia o texto publicado por Lourdes Tavares no site do TST
 

Empresas Filiadas

Adservi Ipiranga KHRONOS LIDERANÇA - Limpeza e Conservação Ltda LIMGER - Empresa de Limpezas Gerais e Serviços Ltda LINCE segurança Montesinos ONDREPSB - Limpeza e Serviços Especiais Ltda OnServ ORBENK - Administração e Serviços Ltda ORCALI - Serviços de Limpeza Ltda ORSEGUPS - Serviços de Limpeza e Manutenção Ltda PRÁTICA SERVIÇOS Ltda PROFISER - Serviços Profissionais Ltda PROSERV - Assessoria e Consultoria de Pessoal Ltda RADAR Serviços Ltda SEGUR Serviços Ltda SEGURA - Serviços Ltda Sepat Serviza SLC - Construções e Serviços Ltda Suricate TRIÂNGULO LIMPEZA WS

Agenda Seac SC

Redes Sociais

Publicações